04 July, 2009

Regresso sonhado (II)

Sonhei que ias chegar
arrancar de ti
essa armadura

arejei o castelo
limpei as teias
sacudi o pó
ao lume há surpresa

adivinho flores
jarra sobre a mesa
toalha de linho
já cheira a café

fossem todas as coisas tão simples
como cada regresso sonhado é.

Sonhei que ias chegar
leve
sem peso de mala
abri todas as janelas
apaguei a luz
escondi o mar
adivinho beijos
perfume de lua
e nós dois a dançar
ao sabor da maré

fossem todas as coisas tão simples
como cada regresso sonhado é.
- Teresa Martinho Marques

Um blogue que vale a pena visitar, o da Teresa.
Recheado de poemas que fazem sonhar... ou acenar em concordância. Dependendo dos dias...
Este "sabor", vejo-o como uma continuação da minha "confissão" de Princesa, há umas semanas atrás.
Porque todos sonhamos... mesmo quando sabemos que é mesmo só um sonho. Mas não é por isso que perde o sabor, certo?
Se bem que eu nunca escondo o mar. Mas isso sou eu...

[Que hoje seja o princípio do teu conto de fadas, que este seja o teu príncipe e que consigas viver a tua versão do "felizes para sempre". Estás na minha memória tal como eu estarei nos recantos do "teu" dia.
As maiores felicidades, Rosa e Pedro.]

0 thoughts unleashed:

 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.