31 August, 2010

Hoje estou assim
Looking out the window para a chuva tropical lá fora.
Morta por ir lá para fora dançar, molhar o vestido.
Entre o calor e o calafrio de cada gota de água...

Já que não vou acabar a tarde contigo...

30 August, 2010

Do fim-de-semana...

6ª saí a correr. Não sem antes ter ficado fechada no Gabinete, nada melhor para acordar a claustrofobia latente...
(Re)Fiz a viagem dos piores 3 meses da minha vida - hail S Félix da Marinha! Para ir ter com o Eng. Pardal, que assistia à minha cromisse autobobilística da janela todo divertido. Recebi a melhor massagem, mas fiquei sem jantar romântico...

Sábado foi o perfeito Sábado. Pequeno-almoço com a mãe, tarde de ronha, jantar com os amigos. Em que o verbo foi Segregar (Se gregares ficas melhorzinho...), o piropo foi Pst pst Manqiiiiiinha! ;) e a frase mais dita foi Eu tenho problemas graves. Repeti o prato três vezes, ri muito com a minha Móninha Christina e descobri um conhecido do melhor. E rematar a noite com o chocolate quente das memórias enquanto babamos sobre as fotografias dos super gelados.

Domingo foi shopping-spree. Sair de casa, para o calor tórrido, "só" para comprar a prenda principal da Móninha. Espalhar-me no passeio de uma grande superfície comercial e ficar com os joelhos como os miúdos de 4 anos quando jogam futebol. Ficar indecisa na escolha do presente porque não tenho a informação mais importante de todó-mundo (e a culpa vai ser de você sua parvalhona). Comprar um dos DVDs da minha lista por uma bagatela. Comprar brincos para alimentar o vício como antigamente. E sapatos. E uma prendinha para o meu Guica. E lá pelo meio ouvir dizer assim:
Estás bonita. Estás com um ar feliz.

E, overall, até que é verdade.
A mim, menina do que se deixa por dizer, por muito que sinta - obrigada Max:

"At the end of the day, there are some things you just can't help but talk about. Some things we just don't want to hear, and some things we say because we can't be silent any longer. Some things are more than what you say, they're what you do. Some things you say cause there's no other choice. Some things you keep to yourself. And not too often, but every now and then, some things simply speak for themselves."
[Se bem que tu gostas de pretty dresses, e nesse ponto, eu até cedo... E não há cá - ainda - love, há willing to love.]

27 August, 2010

Porque já me ultrapassei... nada como andar a ler as paixões assolapadas dos outros, oh yeah...
Are you coming?
If you ask me nicely.
[sarcastically] My dear husband, won't you kindly share my bedroom chambers?

É que é mesmo isto...Em terrenos amplos, preto no branco, de personalidade forte.
Ainda acabamos com uma história semelhante para contar...

26 August, 2010

... responder a desafios e miminhos.

Mas este da a sofs @ estava-me destinado... porquê?
Porque é sobre Cháaaaaah (cantarolar aquela musiquinha do anúncio da Lipton de 2004)!
Adoro chá. Acredito que este seja, no mínimo, o 4º post sobre o assunto por aqui.
Ou porque fui a uma nova casa de chá, ou porque levei lá algum amigo, ou porque sabe bem, ou porque me apetece.
Primavera, Verão, Outono e Inverno... aquece mesmo o coração.

Ora:

1. qual é o teu chá preferido?
Hummm... not an easy choice. Mas todos os que sejam frutados e com um aroma envolvente. Frutos vermelhos, citrinos, pétalas de flores, amêndoa... tudo pode acontecer dentro de um bule.

2. quantas colheres de açúcar costumas colocar?
Depende do chá, mas cerca de duas. E prefiro açúcar mascavado.

3. passar o selo a seis blog's:
Castiel  - porque me está a dever uma tarde celebratória regada a bom chá;
anf  - porque ainda vamos tomar muitos e muitos bules, em amenas cavaqueira;
Bela  - para o estômago recuperar do jantar;
Fata - porque é bom para serenar a mente e adoçar esse coração que eu adoro;
Tita - porque "minha jeitousa", há vida para além da cerveja;
Fatinha - porque só nos falta uma tarde das de Inverno.

E pronto, acho que cumpri os requisitos.

25 August, 2010

Que apesar de no meu andar só haverem mulheres a ocupar os Gabinetes, uma delas tem alma masculina, porque o tampo está sempre levantado quando vou à casa-de-banho - acabei de ir confirmar a teoria, por isso não venham dizer que sou má-língua...

Que vou morrer de cansaço porque a inauguração do novo site da Casa foi antecipado 25 dias e temos 2 dias para republicar tudo o que é conteúdo - os Engs. são mesmo uma espécie amiguinha, ui u!

Que a minha Chefinha me adora! Ou então não... não basta fazer um relatório verdadeiro com 160 páginas, através do qual descobri que tenho colegas que devem ter licenciatura comprada por rifa já que não sabem escrever PORTUGUÊS!; agora ainda tenho que fazer um "falso", que anteriormente não foi feito pela coleguinha que ocupava o meu posto, só para ficar... isso mesmo, vocês adivinham: feito!

Que Setembro vai ser um mês lindo! Não devo passar dele, mas vai ser, vai! Quarto de século e funeral por esgotamento em 30 dias é um evento original, certo?

Que ontem levei trabalho para casa e vou continuar a ter essa companhia "fofinha" pela semana fora.

Que da semana vou aproveitar sexta (porque afinal tenho saudades, só não te digo... ihihih) e sábado (porque tenho saudades de sushi e de jantar com a Móninha).

Aaah e que a minha conta vai abaixo dos €100 ainda esta semana.

Wanna bet?

24 August, 2010

O que é o Amor? A Paixão? O interesse? A vontade de conhecer?
Até onde vão? Até onde valem a pena?
Não sei. Sei. Imagino... Quero saber.

É o olhar nos olhos e saber que vai ser diferente? É o querer mais? É o pensar e relembrar alguém ou um momento nos minutos esquecidos do dia? É o baixar barreiras e permitir (nos).
Se arriscamos e até começamos um novo caminho, nunca antes imaginado. Sabemos o que queremos para o agora e imaginamos ao que estaremos dispostos um dia, lá para a frente.
Juntam-se características (fortes e menos fortes) apenas para saber e não para apontar o dedo. Guardamos para nós o cristal que queremos repleto de Luz e sombra, vontade e paciência.
Porque chega uma altura em que, por muito sonhadores que sejamos, o Mundo lá fora já nos rodeou e quase nos afoga em exemplos (os nossos, os dos outros...), certo? Pois...
Aí, entramos numa filosofia de "pescadinha de rabo na boca" e damos por nós a fazer as perguntinhas do início do texto, over and over again.
E então? Limitamo-nos? Abrimos os braços ao mundo? Paramos no medo? Corremos, cheios de energia, como se fosse a primeira vez?

Eu? Sei tanto como quem me lê...
Sei que já fechei os olhos e fui. Sei que já me recusei a ir. Sei sonho facilmente mas demoro a crer. Sei que mordo os lábios e me sento em cima das mãos... Sei que assim vivo mais as pequenas vitórias e as grandes desilusões.
Vejamos a vida como um fiozinho, já que vivemos num novelo de lã.
Então? Aceitemos as epifanias. Mesmo as que acontecem dentro de carros em andamento, em tardes nubladas, no meio de amigos que nem sonham o reboliço que se vive cá dentro porque têm o deles...

Sob a pena de soar como uma fã obsessiva e tresloucada, explico agora o título de hoje.
Os Queen estão sempre presentes nos meus momentos de aaah que pode ser isso!
Seja porque eu e o Freddie somos outcasts/misfits, porque partilhamos o mesmo signo, o sorriso aberto ou mesmo a vontade de marcar as vidas de quem nos cerca (pelo menos ele conseguiu...).
[Ou para quem conhece as private jokes: pela "trunfa" do Brian, os carrapitos sexy do Roger ou os 6 filhos do John que, quando voltava das tours, não sabia como se parava o processo de produção...]

Deixo a Breakthru que me apanhou de surpresa e me fez sorrir, durante a boleia, no banco de trás:



If I could make you smile
That would really be a breakthrough...

[Dizes tu que não devia ter máscaras contigo, não contigo...]

23 August, 2010

Comecei o fim-de-semana a sentir-me tão, mas tão sexy, com esta saiínha à freira! - sim eu tenho poderes telepáticos e consegui sentir todo o vosso carinho ao longe!

Qual Consultório da Maria, vou responder a algumas reacções:
Fresco: eu adoro o meu 1,48m (eu e o Prince!). Mas acho que não vai ser por aí que vou conseguir descontos (o que é uma forma de discriminação, digo eu!...). E viva a mulher canininha, que mata tanto a fome como a sardinha;
Raquel: gostei do teu contra-corrente. Foste a única a puxar pelo meu lado femme fatale, ao dizeres que não sou fofinha como a caricatura. Assim, afastas os pedófilos... and for that a huge thanks;
Mr. Pereira: E era um segredo ansiado? [blink, blink...] Uuuuh! Olha, olha a minha auto-estima nos píncaros....
Ou seja, nada como o Pocoyo para mudar os nossos dias... até traz gente nova e simpática aqui ao sítio. Olá!

E agora, em três fabulosos dias, vou destruir o simpático tráfego acumulado ao publicar a tal foto pedida das pernocas [oooh que já me sinto mesmo como as grandes figuras da bloguice nacional... já publico fotos próprias, oh joy!]










Et voilá!
Podem deixar os vossos comentários de o drama, o horror, a tragédia!... na caixinha de comentários - embora já tenha acautelado o meu advogado, e o mesmo irá fazer ouvidos moucos a qualquer queixa e consequente pedido de indemnização por danos morais e/ou físicos.

20 August, 2010

Mas qual é o aspecto desta rapariguinha?
Eu sei que é um dúvida persistente nas vossas mentes... em noites de insónias.

Look no further!
Agradeçam à Carrrla do meu Gabinete que me Pocoyoiezou (hail Facebook!) e a mim que apresento o resultado:

[Nota da caricaturada: Quando muito uso saia 4 vezes num mês, mas a artista não gostou das opções "calças" disponibilizadas...]

Agora ide, ide e tende um bom fim-de-semana.

19 August, 2010

... luta.

Hoje deu-se aquele primeiro momento mais "verdadeiro".
Ele diz que eu mostrei as garras. Eu deixei-me ser o eu do dia-a-dia - já que é para nos aturarmos mais...
No fim ele deu razão à teoria de que somos muito parecidos, adoçou a voz e depois de uma gargalhada mudamos para um daqueles temas que nem parece possível.

Lá para o meio, ouvi-te no rótulo de que tanto foges. Agora estou aqui, indecisa entre fazer "birra" porque também quero; ou ficar contente porque apesar da fuga, afinal é possível.
Luto pela segunda opção, luto para construir e aprender.

E a música que não me deixa a memória desde a última visita à Póvoa... vamos lá jantar?

18 August, 2010

Ai é? Deixas-me feliz ao dizeres isso!
Olha que eu também tenho coração...

Sorri-se em contemplação. É verdade.
Tanto quanto é simples e calmo e fora de códigos. Embora todos os dias se "roce" um ou dois em conversa.
Com o tempo hei-de pedir mais, porque o quero. Isto porque, com o que vais dando, o pedir será só para saber.

Tenho o coração apertado pela A. e pelo E. Custa quando se gosta das pessoas.
Estou feliz pela F. Porque conheço a alegri da honra que lhe vão dar.
Estou ansiosa pela curiosidade que causo na Móninha. [Sou eu que ando a ser a mean Christina...ihihih]
E muito contente por este ano não haver blackout com o Vitinho - pelos vistos em equipa que deixa de ganhar mexe-se...

Agora vou voltar ao trabalho.
Que à falta da Carrrla da minha vida aqui no Gabinete, venho de-stressar para aqui.

17 August, 2010

A 23 dias do meu 25ª aniversário vou fazer algo que não costumo fazer.
Não que me ache a Pipoca cá do sítio ou pense que as marcas lêem o meu blogue como fazem com a Miss Glittering (sim, isto é invejinha mas da boa!)... mas vou fazer a minha listinha de presentes para o próximo aniversário.

Como sou uma rapariga pouco exigente, que até sai barata se vocês forem às grandes superfícies e procurarem promoções... este ano gostaria de ter estes quatro filmes na minha prateleira - sem ordem de preferência:

Closer


Entrevista com o Vampiro

Match Point

[aaah Jonhathan Rhys Meyers...]

Eyes wide shut


Não, não tenho nenhuma fixação pelo Tom Cruise - acho até que este filme foi o início da sua decadência.
Mas acho que pedir DVDs é capaz de ser mais realizável do que pedir o Vasco Palmeirim e/ou o João Manzarra, como no ano passado - loucuras de não-adolescente, eu sei...

[Aceitam-se piratices e coisas que tal, legível na maquineta claro!, desde que as legendas não apareçam em chinês... espera! Isto fui eu a incitar à criminalidade? Naaah...]

16 August, 2010


É em ti, no teu cottage rodeado de amores perfeitos, na simplicidade da vida que largaste pelo teatro, que encontro muitas vezes as palavras em que se esconde a vida.
6ª à noite fui com a S. Cházinho a um hot spot da Baixa que deixa tanto a desejar que não vamos lá voltar. A limpeza era pouca e o barulho tanto que acabamos a conversar melhor dentro do carro... Olha somos regular people, 'tá?! Com muito gosto.
A "desilusão" foi tanta que nessa madrugada sonhei que fomos as duas a um sem fim de cafés e bares. Pedíamos chá e davam-nos gelatina... Dá para acreditar?

Sábado uma belíssima viagem à Régua com a A., o E., a S. e a D.I.. A viagem é de tirar o fôlego. E surpreendo-me a mim mesma por ver que, no meio de toda a minha péssima orientação geográfica, encontrei o lugar da foto que nunca me entregaste. O meu coração apertou-se, porque, como sempre, me sinto conscientemente roubada. Afastei essa lembrança, dei os meus olhos ao Rio e às curvas sinuosas e quando dei conta tínhamos chegado. 
[E. - escreve no twitter Régua
Izzie - Não digas que estás na Régua. Isso é muito batido. Estar no esquadro é muito mais in!]

Valeu pela companhia, pelo Sol, pelas vistas, pelas fotos que devem estar lindas, e o almoço tãaaaaaaao bom.
Mas o meu coração pertence a Lamego... sou uma mulher fiel às raízes.

Ontem fiquei por casa, no meu canto, a ouvir os foguetes e a fanfarra lá fora. Ansiei o dia todo por um filme que não consegui (re)ver porque o sono me venceu.

Hoje estou de volta ao meu Gabinete fruto de um fim-de-semana que voou.
Sozinha. Com umas dores de cabeça que me deixam oca.
A preparar uma das prendas de aniversário da Móninha.

[Alvissaras a quem me trouxer um Nimed...]

13 August, 2010

Que nenhuma estrela queime o teu perfil
Que nenhum deus se lembre do teu nome
Que nem o vento passe onde tu passas.
 
Para ti criarei um dia puro
Livre como o vento e repetido
Como o florir das ondas ordenadas.
Sempre Sophia...




 [Gostei de te encontrar. Gosto de te conhecer.



Ando desde o início da semana a pensar na Sophia. No sorriso afável de avó que me traz à memória, na força de mulher e das palavras que oferece. Do carinho que cresceu quando me cruzei com os seus pequenos contos. A Menina e a pérola e o velho feito novo, revisitado.
Apesar de ser considerada literatta não sou de decorar poemas e debitar. Sou de sentir e relembrar.
Dela guardo o "Porque tu..." que mora nos inícios do Unleash.
Mas esta semana fui procura-la e encontrei este. Não sei se o título é este, mas é o florir das ondas que me cativa e faz sorrir. E me faz sentir o poema e ser um bocadinho "ele".
É assim que vejo os dias que passam... por entre muito trabalho, muito cansaço, tumultos inesperados, telefonemas simples e estar com quem vai cimentando amizade nos meus dias.

Tudo porque me sinto a frase que está ali em cima. E nem fui eu que a disse... Disseram-ma, escreveram-ma.

12 August, 2010

Esta imagem faz-me lembrar o Boss AC. E o Boss AC faz-me lembrar o Angélico. E pensar no Angélico causa-me gargalhadas. Vou parar por aqui... antes que arruíne ainda mais a reputação deste blogue...

11 August, 2010

[Este é um post para pôr os homens desse lado a suspirar "Pssccchhhh..."]







Há muitas maneiras de gostar, é verdade: Quando se gosta de um casaco é ele que o trazemos mais vezes. Com as mulheres é diferente. O que importa, acho eu, não é nem o que elas dizem nem o que elas fazem mas o que elas não dizem e pensam fazer. É preciso adivinhar e eu sou muito mau a adivinhar.
 in Viver Todos os Dias Cansa de Pedro Paixão

10 August, 2010

Espírito:

Novo vício:
Very productive, I know...
Há muito tempo que não fazia algo assim, mas este questionário deu-me vontade...

1. a tua ultima relação foi um erro? Não.
2. quem foi a última pessoa que te disse "amo-te"? A minha melhor amiga.
3. lamentas-te muitas vezes? Mais do que devia...
4. és tímido ou extrovertido? Sou terrivelmente tímida mas por detrás de uma boa máscara.
5. és rapaz ou rapariga? Rapariga.
6. qual o teu estado da tua relação? Em crescendo sustentado.
7. como queres morrer? A dormir.
8. qual foi a ultima coisa que comeste? Arroz de marisco.
9. fazes algum desporto? Neste momento não.
10. róis as unhas? Não.
11. quando foi a tua última luta física? Não me lembro.
12. tens atitude? Dizem que sim...
13. gostas de alguém? De muita gente, gosto facilmente.
14. qual o teu verdadeiro nome? Acho que não é difícil de adivinhar...
15. odeias alguém neste momento? Essa fase já passou... tenho "urticarias" de estimação, só isso.
16. sentes a falta de algo? Sim.
17. tens animais de estimação? Um canário amarelo alaranjado, o Pintas.
18. como te sentes hoje? Nervosa!
19. já comeste num carro onde alguém ou tu estava a conduzir? Claro.
20. tens medo de aranhas? Não.
21. se te dessem a oportunidade de voltar atrás, tu voltavas? Depende da situação, do momento para que voltaria.
22. lamentas alguma coisa no teu passado? Sim.
23. quais os teus planos para este fim-de-semana? Para este não tenho - aceitam-se sugestões :)
24. queres ter filhos? quantos? Talvez...
25. já alguma vez beijaste alguém cujo nome comece por um S? Não.
26. tens piercings? Sim.
27. consegues falar bem? Tento, a profissão exige.
28. sentes falta de alguém do teu passado? Sim - do meu avô.
29. já fizeste alguma festa do pijama? Sim.
30. já alguma vez estiveste em cima de um cavalo? Não.
31. já beijaste alguém nojento? Depende do conceito de nojento - à época podia não ser e agora é...
32. já partiste o coração de alguém? Sim.
33. já alguma vez foste enganado? Sim.
34. já alguma vez fizeste o teu namorado chorar? Sim.
35. queres viver com alguém sem casar? Sim.
36. o que devias estar a fazer? A trabalhar... (shiiiu)
37. já gostaste tanto de alguém que até magoasse? Sim.
38. tens namorado? Não com esse rótulo.
39. qual é a tua cor favorita? Vários tons de azul e vários de violeta.
40. confias facilmente nas pessoas? Facilmente sim, demasiado não. Há uma grande diferença.
41. tens uma boa relação com os teus pais? Tenho, apesar do choque de personalidades.
42. qual foi a ultima pessoa que te viu chorar? A minha Móninha.
43. dás segundas hipóteses facilmente? Mais do que devia.
44. é mais fácil perdoar ou esquecer? Perdoar.
45. este é o melhor ano da tua vida? Ainda vai a meio...
46. qual o nome que te chamavam em criança? Em casa, o que me continuam a chamar. Os amigos vão variando as alcunhas.
47. já alguma vez foste para algum sitio completamente despido? Para um sítio público não.
48. acreditas que tudo acontece por um motivo? Sim.
49. qual é a ultima coisa que tu fazes antes de te deitar? Tiro os óculos.
50. o que é que te incomoda? Uuuuuui... vocês têm paciência?
51. já alguma vez estiveste fora do país? Sim - Espanha e Inglaterra.
52. estás a ouvir musica neste momento? Sim, "Voar" do Tim.
53. gostas de comida chinesa? Bastante... até ando com saudades
54. tens medo do escuro? Não é tanto um medo, é não gostar da sensação de "cegueira".
55. nunca fazes batota? Faço
56. és rancoroso? Sou, mas cada vez menos e por menos tempo
57. consegues manter sapatos brancos limpos? Não uso sapatos brancos...
58. acreditas no verdadeiro amor? Sim. Sem romantismos exagerados.
59. gostas de sair á noite? Gosto, para programas calmos... a época da doideira já foi.
60. queres-te casar? Se acontecer...
61. é amoroso quando um rapaz te trata por ''bebé''? Depende... preciso do meu período de habituação, mas acho que nunca nenhum me chamou isso sem ser a brincar.
62. estás com fome? Não.
63. o que te faz feliz? Uuuui... vocês têm tempo?
64. mudavas o teu nome? Não. Demorei muito tempo a aprender a gostar dele para mudar agora.
65. gostavas de ir aos Pirenéus? Não.
66. vês as notícias? Claro!
67. qual é o teu signo? Virgem.
68. gostas de andar de metro? Adoro, tanto os nacionais como os internacionais!
69. foi difícil beijar a ultima pessoa que beijaste? Não.
70. o teu melhor amigo do sexo oposto gosta de ti, o que fazes? Depois de engolir em seco tento aligeirar a situação...
71. gostas de falar com os teus amigos? Adoro falar... e os amigos são a companhia ideal.
72. já alguma vez fingiste não ver alguém que conhecias? Sim, oh oh...
73. és teimoso? Muito.
74. qual foi a ultima pessoa do sexo oposto que falou contigo? O Eng.
75. faz diferença que a pessoa com quem namoras fume? Não.
76. qual foi a ultima pessoa com quem tiveste uma conversa depressiva? Com a Móninha e com o J.
77. qual é a tua musica favorita? Uuuui fiicava aqui o dia todo...

E pronto isto foi para ver se espairecia... E logo à noite há farturas.
E um lugar para Quinta-feira...
[ E o Blogger não me deixa fazer o upload de imagens...]

09 August, 2010

É o que dá o fim-de-semana começar na 5ª à noite.
É o que dá 6ª o jantar ser bom, com gargalhadas e carne e doces e música pimba e o direito a andar às cavalitas como quando tens 5 aninhos..
É o que dá Sábado ter outro jantar. Ter amigos do coração que me relembraram de sorriso na cara e cheios de vontade que faço anos exactamente de hoje a um mês - que tenhas chegado safe and sound às tuas férias B. e cá espero pelo cinema.
É o que dá Domingo passar a tarde com a Móninha na piscina a dizer tudo e nada, a gozar com o telemóvel novo todo xpto e a comer muito, muito, muito ao lanche - tanto que depois nem jantei.

É o que dá hoje começar o dia com um telefonema teu, com o pretexto do trabalho, e lá pelo meio mandares umas bocas e falares das tuas vontades e da "falta" que te fiz, e do que não sofri por não ter ido a Aveiro contigo no Sábado. É o dizeres que confias mesmo em mim profissionalmente, que queres opinião, que não sabes, mas eu sei..
Aviso já que vais levar resposta.. Já percebi que somos de ir dizendo, como quem não diz. Perfeito para mim.

Só queria ainda mais horas de sono - hoje foram mais de 8 horinhas. Porque pelos vistos estou com voz de sono.

Tenho pena de terem passado três meses a apostar. Mas pelo menos ficamos amigos. Acho piada a como me tentas fazer ciúmes se não são para aproveitar.
Mas o que me interessa é que hoje os problemas se têm estado a resolver... a meu favor.
Que o dia, a semana, o mês... continue assim.

06 August, 2010

Saí para ir ter contigo.
Cansada, ensonada, sem saber mais nada que o teu carro e um jantar, porque contigo nunca sei.
Fiz contigo os caminhos do "outro", mesmo que não sejas o "primeiro".
Conversa, paisagem, trabalho, o lugar do jantar de amanhã, o Douro, o por-do-sol.
O andar sempre três passos atrás de ti, o Euro para o arrumador, o jeito desconcertado com que me puseste o braço. Tu sabes que não sou igual ao normal, chamas-lhe um pormenor, mas de vez em quando (re)lembras-te.
Jantar, a tua voz, os meus olhos.
Um cigarro, o Sporting, a não formalidade, os homens de 30 anos, as tarefas domésticas divididas, o casamento improvável, o acordar no quarto numa possível viagem a dois. O pouco que eu fiz que parece muito. A piada que não consegui acabar porque tenho momentos de fraqueza. O beijo na cara e o fechar a porta devagarinho.

E o que é que eu aprendi ontem?
Que somos um casal informal.
Que estás feliz, que eu até estou bem assim. A ver se diferente é melhor.
Mas eu tenho sempre os meus mas - vais aprender isso com o tempo, tempo não nos falta, até porque dou por mim a não o contar com atenção.

Que venha o fim-de-semana. Jantares e amigos que me fazem sorrir mesmo com sombras do passado. Aconchego do lar. Rio e Mar. E quem sabe uma declaração para encerrar o capítulo.

São 11 da manhã e apetecem-me pipocas.

04 August, 2010

Através do Sr. cientista que recuperou a minha simpatia por investigadores da zona do Tejo descobri que toda eu sou uma aliteração sibilante.

É nesta mescla que me vejo e que me apresento a todos, mesmo quando não dá para ver.

Sou...
Sabedoria - Oposto da ignorância. Oposto da felicidade;
Saudade - O tratamento de beleza que o presente faz quando envelhece;
Sentimento - Sensação que é sempre melhor ou pior do que aquilo que os outros vêm;
Sofrimento - Futuro promissor;
Sonhador - Ocioso;
Sorte - Roleta com dados viciados.

Acredito e vivo algumas entradas do dicionário. Quero acreditar noutras...

03 August, 2010

De hoje?
Só posso dizer que o mundo é uma ervilha.
Que realmente não sou uma pessoa de reconhecer fisionomias. Que a teoria dos six degrees é verdade, verdadinha!
E que o trauma que despoletou todos os outros está (quase) curado. Já sorrio, já o desdramatizo. Já só tremo internamente a pensar na reacção dele e no riso do grupinho... What to do? Sou assim...

Mas... que se lixe. O mundo é uma ervilha e dá-me vontade de rir.
Quem havia de dizer, ah?!

02 August, 2010

Do fim-de-semana...
Sexta foi bom. Gosto de partilhar os meus receios com a J. Parece que quando lhos digo a ela não parecem tão mal. EU não pareço tão má.

Sábado não foi exactamente como eu ansiava. Não fomos Setembro. Não marquei 31 de Julho como outra data a celebrar, como maior certeza. Fico sempre sem perceber. Sou eu que crio expectativas ou és tu que, no fundo das escadas, não consegues subir. Ou faltam-te as palavras e isto é só isto?

Domingo foi mais. Foi ouvir o meu segundo nome como se fosse o primeiro, como com a família. Simples e naturalmente. No local onde antes me ria dos outros (toma que é para aprenderes...) A forma como fazemos planos sem os fazermos. Quando sei que muitos não se vão concretizar, mas se me concretizas outros que eu nem pedi. A tua euforia, alegria, soltura. Serei assim tão diferente?
Um dia... passamos do plural ao singular, já te senti mais longe... lá estou eu e as expectativas...

Ao fim da noite confessei-me, partilhei o meu poço. Nada demais, não é caso único. Sinto que assim dei novo fôlego. Tentar é um dos melhores verbos, acredita. Quase pareceu o início, mas quando leva a mim, reentra o silêncio.

Começar com o pé atrás, é não começar.
Cristina Flora

Talvez o meu erro seja começar com os dois pés juntos, em força, com tudo.
Fico muito feliz, ou muito indecisa e, automaticamente triste.
Mas hoje sacudo o capote da tristeza com a euforia de Domingo, a felicidade da F. e o aniversário da B.
Agora, vou-me enterrar em folhas a contar os minutos.
 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.