24 August, 2010

O que é o Amor? A Paixão? O interesse? A vontade de conhecer?
Até onde vão? Até onde valem a pena?
Não sei. Sei. Imagino... Quero saber.

É o olhar nos olhos e saber que vai ser diferente? É o querer mais? É o pensar e relembrar alguém ou um momento nos minutos esquecidos do dia? É o baixar barreiras e permitir (nos).
Se arriscamos e até começamos um novo caminho, nunca antes imaginado. Sabemos o que queremos para o agora e imaginamos ao que estaremos dispostos um dia, lá para a frente.
Juntam-se características (fortes e menos fortes) apenas para saber e não para apontar o dedo. Guardamos para nós o cristal que queremos repleto de Luz e sombra, vontade e paciência.
Porque chega uma altura em que, por muito sonhadores que sejamos, o Mundo lá fora já nos rodeou e quase nos afoga em exemplos (os nossos, os dos outros...), certo? Pois...
Aí, entramos numa filosofia de "pescadinha de rabo na boca" e damos por nós a fazer as perguntinhas do início do texto, over and over again.
E então? Limitamo-nos? Abrimos os braços ao mundo? Paramos no medo? Corremos, cheios de energia, como se fosse a primeira vez?

Eu? Sei tanto como quem me lê...
Sei que já fechei os olhos e fui. Sei que já me recusei a ir. Sei sonho facilmente mas demoro a crer. Sei que mordo os lábios e me sento em cima das mãos... Sei que assim vivo mais as pequenas vitórias e as grandes desilusões.
Vejamos a vida como um fiozinho, já que vivemos num novelo de lã.
Então? Aceitemos as epifanias. Mesmo as que acontecem dentro de carros em andamento, em tardes nubladas, no meio de amigos que nem sonham o reboliço que se vive cá dentro porque têm o deles...

Sob a pena de soar como uma fã obsessiva e tresloucada, explico agora o título de hoje.
Os Queen estão sempre presentes nos meus momentos de aaah que pode ser isso!
Seja porque eu e o Freddie somos outcasts/misfits, porque partilhamos o mesmo signo, o sorriso aberto ou mesmo a vontade de marcar as vidas de quem nos cerca (pelo menos ele conseguiu...).
[Ou para quem conhece as private jokes: pela "trunfa" do Brian, os carrapitos sexy do Roger ou os 6 filhos do John que, quando voltava das tours, não sabia como se parava o processo de produção...]

Deixo a Breakthru que me apanhou de surpresa e me fez sorrir, durante a boleia, no banco de trás:



If I could make you smile
That would really be a breakthrough...

[Dizes tu que não devia ter máscaras contigo, não contigo...]

7 thoughts unleashed:

ESpeCiaLmente GaSPaS said...

Gosto bastante de Queen!

Fresco_e_Fofo said...

Se nos perdemos em reflexões, podemos perder o momento.
Porque colocamos sempre essa dúvida "o que é o amor", se respiramos desde que nascemos e não questionamos a respiração?

Quenn para sempre.

Fatinha said...

Muito bom post! gostei da parte em que falas do rebuliço na cabeça dos outros, que nem se apercebem do que vai dentro de nós. Tb gosto dos Queeen. bjs

MRPereira said...

Izzie, já tá! Agora tenho a certeza!

Isto é o que dá não ter yôtúbi em casa...

Mil e um perdões!

Quanto a música... Não é das mais conhecidas dos Queen (apesar de ter lugar no Best Of), mas é excelente!

Kiss kiss

Tiat said...

A minha música favorita, a minha banda favorita.. a minha menina favorita..tu!

Foi através dos blogues que nos conhecemos.. porque raio não tenho eu a porcaria do blogue?

Vou já tratar disso...

Tita said...

*Tita

aldasilva said...

Essas belas viagens ;)

 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.