31 October, 2011

Rejubile quem tanto ansiou, salte de alegria a pessoínha do voodoo.
Acabou o amor neste sítio.

Acabou o fôlego, o balão, a cedência, o sonho, o trabalho, a crença.
Acabou o amor neste sítio.

Ou melhor dizendo, adeus.

[Mais um motivo para este canto ficar um pouco mais ès escura, mas acho que dois strikes me chegam.]

26 October, 2011

O fio vermelho do destino (akai ito) é uma lenda chinesa que se tornou popular na cultura japonesa e fala sobre a história de um fio invisível que é amarrado no dedo mindinho de duas pessoas que estão destinadas a viverem juntas para sempre. É como uma ligação espiritual que representa o amor eterno. Independentemente do tempo, lugar ou circunstância, o fio pode esticar ou emaranhar-se, mas nunca irá partir.

Simplesmente lindo.
Fascina-me como a cultura japonesa consegue ser tão poética...

24 October, 2011

Je bin una spoiled brat!




Quando o fim-de-semana começa na 6ª à noite (com muitos percalços) e ainda dura na 2ª feira - para alguns...
E há prendas, surpresas, mimo e o matar das saudades!
Numa palavra: partilha.

Será que foi o futuro que vi?...

21 October, 2011

Voltou!
Ela voltou!

Aaah como adoro esta Senhora, esta voz, as letras, o sentimento.

E até que vão batendo uma a uma, com a minha vida... Sabem que mais? Ainda bem.
Bom fim-de-semana!

20 October, 2011

Pois é, isto de ser fã do Shôr Mestre Quim Barreiros há décadas deu agora os seus frutos...

Então não é que o Snape tem uma obsessão matinal pelas minhas orelhas?
Mais propriamente, pelos lóbulos das minhas orelhas?
Quando o vou buscar para a dose de miminho matinal, ela salta para a minha cama e ataca os meus lóbulos com beijinhos vigorosos e, desde ontem, com mamadela, dignas de um bebé esfomeado!

E no quê que a minha cabeça magicou esta manhã?
Na Cabritinha...

E dei por mim a cantar-lhe:
Eu gosto de mamar
Nas orelhas da doninha,
Eu gosto de mamar
Nos lóbulos da doninha.
Eu gosto de ser sôfrego,
porque a doninha é minha!

Isto sim, é que é loucura na cama, logo pela manhã!

18 October, 2011

Acabo por parecer sortuda aos olhos dos outros.
Mas sempre nervosa, inquieta, insatisfeita, incompleta por dentro.

Quero abrir as asas, sentir a satisfação que vejo noutros olhos e vejo-me sempre a viver, mais ou menos, os mesmos momentos, a mesma satisfação, o fullfilment.
Mais um deixa lá ver, vamos ver, não custa tentar.
Quando queria ser louca, largar amarras, armar-me em personagem de filme e run like the wind, sem pensar em consequências.... (acho que desse tipo de louca tenho pouco...)

Este fim-de-semana senti-me rainha, interessante, poderosa e no final?
No final, é uma foto das minhas sabrinas cobre que mais me faz pensar em mim, em que me revejo completamente.
De pé pequenino, a parecer uma criança, sem equilíbrio, a dançar ao sabor do vento... sempre a sonhar e a pedir que ele me leve para bom porto.

Ainda falta muito para ser politicamente correcto o suspirar pelo fim-de-semana?

17 October, 2011

Em que saio à rua, com nevoeiro cerrado, manga comprida, o meu respirar quente contra o frio da manhã.

Gostei...

14 October, 2011

Pedes-me que escreva sobre ti.
Para te afagar o ego, para nos aproximar, para te aquecer o coração, para pensar em coisas que me deixam feliz.

Sabes que não sou de palavras quando não estou bem.
Sabes que a minha voz tem vindo a esmorecer.

Mas também sabes a promessa que te fiz.
E que cumpro.

Vejo-nos como um balão, vermelho, forte, grande, brilhante.
Que temos que alimentar a fôlegos nossos.
Respirar fundo, rasgo de paixão, surpresas, palavras bonitas... ou até mesmo com o bufar profundo de uma discussão. Toda a nossa vida são fôlegos, todos os nossos momentos são respirares, porque nos quero bem vivos.

És o meu fôlego. Que me impede de ser um balão pequeno, daqueles com ar de velho, mirrado.
És um dos meus motivos para continuar a tentar por-me de pé. Para melhorar.
És a única coisa que enche o meu coração e a minha mente, quanto mais não seja, de saudades.
És quem ainda me faz querer sonhar que a vida muda e que Deus ajuda quem muito quer.

Sim, és maravilhoso, cheio de boas intenções, com a gargalhada que vale a pena ouvir.
Sim, és o momento do meu dia, agora tão vazio.

É por ti, e contigo, que ainda me consigo ver/imaginar vermelha, forte, brilhante, cheia de força, a pairar num céu melhor do que o de hoje.
[Por isso te faço pedidos claros, para seres o meu porto de abrigo, ou achas que isso está ao alcance de qualquer um?]

13 October, 2011

Zen

Olho para o chão e vejo o Snape esticado a dormir aos meus pés.

Estou a ouvir as músicas que me aquecem o coração. Já dancei, já recordei, preferi este pedaço de dia e ver aviões a levantar ao por-do-sol...

Daqui a minutos vou, com o meu Vitinho, a caminho da noite da parvoeira do ano.

Sei que tenho feito tudo, sei que não estou sozinha, que amo e sou amada - de todas as maneiras.

Neste momento consigo respirar, tipo os meus 5 minutos de paz muito zen, antes que o medo dos últimos meses volte até mim para me relembrar que tudo pode vir a começar outra vez.

Posso fugir para o teu mundo e enroscar-me em ti?
Tenho medo do que me espera aqui.

10 October, 2011

Já posso dizer que vivi uma cena de filme.
Do mais romântico, do mais piroso, do mais inesperado, do melhor que há.

Que me deu forças para atacar o novo trambolhão, que me deu forças para lutar contra o relógio que, no máximo, me dá dois meses.
Alguém desse lado sabe de um emprego, aqui ou nas bandas de Lisboa, para esta menina?

A gerência agradece!
 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.