26 November, 2009

You all know! I'm a huge fan, they're my all time favorite band... so this had, HAD to come here!What a great way to star the day, and... end the night.

Claro que tinha que ser fruto da lembrança do meu querido Pedro Ribeiro e do meu adorado Vasco Palmeirim*...



[Mamma...mamma... Mamma... Dadda?! xD Priceless!]

Como diria o Vitinho, o Freddinho deve estar às voltas na campa... mas é de tanto rir!

* Por falar em ti: um Hélio em Aveiro não é assim tão estranho... eu já lá estive com um... Maaaaas um Palmeirim em Paranhos, isso sim, seria digno de nota, got it?

You want to make me cry
You want to watch me die
But you don't have the strength

24 November, 2009

Nós mulheres também temos os nossos clichés... uns dias queremos o príncipe alto, loiro e dinamarquês... outros o espécime cheio de confiança a quem só lhe falta cheirar a cavalo e ser mau(zinho) [reparem no importantíssimo "só", porque esta vertente do cheiro é bastante opcional, ok?].
Por um lado, queremos o homem doce, capaz de adormecer o rebento à noite, o homem "quente" que nos olha com os olhos certos. Por outro, as loucuras e devaneios da mente masculina.
Dividimo-nos entre o "serás meu" e o "os bons já são comprometidos"...

E com a mente dividida, numa noite de pesquisa... cruzei-me com este poema, que mais tarde virou canção:

Que me venha esse Homem (Bruna Lombardi*)


Que me venha esse homem
depois de alguma chuva
que me prenda de tarde
em sua teia de veludo
que me fira com os olhos
e me penetre em tudo.

Que me venha esse homem
de músculos exactos
com um desejo agreste
com um cheiro de mato
que me prenda de noite
em sua rede de braços
que me perca em seus fios
de algas e sargaços.

Que me venha com força
com gosto de desbravar
que me faça de mata
pra percorrer devagar
que me faça de rio
pra se deixar naufragar.

Que me salve esse homem
com sua febre de fogo
que me prenda no espaço
de seu passo mais louco.


E só posso dizer: a ti, meu "Homem Completo", peço que também sejas capaz de tal... entre muitas outras coisas.

Porque sim, as mulheres são complicadas, e eu? Não tenho vergonha nenhuma em assumi-lo.


* Tinha que haver alguma razão para esta senhora inspirar o meu nome... para além da beleza, claro! É a inteligência, whatelse?

23 November, 2009

6 years ago, today.

Right in the middle of the year of my life... I lost you.
The kind of losing that has no return.
I found out what it is to be a void. To have someone missing out on all the things we're about to do with our lives.

I know that... if you were here right now... you'd fight to show me, to make me feel that I'm not such a disapointment. That I'm not disapointing.
But than again... my love... that would have come from the heart. And I can only smile thinking about what mum said the other day: You are just like your grandfather...

That is, that would be an honour. As I can only ask, I can only hope to keep my bright smile, my references, all my pride in those I love... like you did when facing turmoil. Till the last minute.

I miss you grampa.

19 November, 2009

So, it's official! A minha London-ite está ao rubro!

A Castros, empresa de iluminação festiva (a minha favorita pelo "espectáculo" que dá todos os anos em Lamego), foi escolhida novamente para iluminar as mais conhecidas ruas de Londres... ah pois é!

Esta empresa de S. Félix da Marinha [aaah terra linda! Ou NÃO!... olha se era Grijó? Ah?! ;) ] apresenta-se assim: “aldeões” duma “aldeia tecnológica”, a “cultivar e a produzir imagens de luz”. São “artesãos”, “magos”, “sábios” e “alquimistas disfarçados de serralheiros, montadores, engenheiros e designers”.

E então também Londres volta, este ano, a render-se à sua “magia”. “London’s lights fantastic”, foi o Evening Standard que disse... mas eu assino por baixo!...
Assim, já a partir de hoje, Londres vai brilhar mais. Ainda mais que nos meus sonhos. Milhões de pessoas vão sorrir, milhares de crianças vão sonhar e ansiar... não sabendo que este Natal volta a ter uma mestria e jeitinho tão portugueses...
Oxford e Regent Street... as saudades ficam ainda maiores...

The way I see it... é assim que deve começar o Natal.

16 November, 2009

Vinha eu hoje aqui para colocar apenas uma música, das velhinhas, com que me cruzei ontem à noite... e que é daquelas que faz sempre ouvir e manter fresquinha na mente... mas antes, fui espreitar o cantinho do meu querido Max.
Confesso que os meus olhos ainda estão marejados e que, mais e mais, tenho pena que não mores na porta ao lado... algo me diz que serias uma óptima surpresa, as, my friend, we are kindred souls... e se me apoias sem pedir, sem imaginar... só posso imaginar...:

Para todos quanto realmente me conhecem,
Para todos quanto pensam que gostariam de me conhecer,
Para todos os que, depois de olharem, perderam o interesse,
Para todos quanto conheço ou não.

[Obrigada]

Porque são estas as palavras que me bailam na mente. Quando alguém se cruza comigo na rua e e olha mais fixamente. Quando sou deixada para trás. Quando vejo a desilusão pautada na cara de quem me "pintava" de outra forma.

Meu querido, my person... as portas não se fecham sozinhas. E sejam 1.30 ou 5 da manhã... estarei lá para fechar a minha com a vossa ajuda e ajudar-vos a segurar (ou bater com) as vossas.

E como ironia do destino, a música era esta:

12 November, 2009

I guess that by now... you've gotten my point.
Yes people! It's my first blogversary! :)
A palce that started out of anxiety and boredom... turned into an addiction... and now, as a great friend puts it, it's just "your soul into words".
Yeahy for me. But not only me... but also for you. ALL of you.

Todos os que leram, que comentaram, que passaram os olhos (e os ouvidos) por esta "piquena" página nos confins da internet. Mesmo vocês que cá vieram parar ao engano e se assustaram; e os que apesar de tentarem a cada post... sentem que cada vez percebem menos... You guys are unique!

Porque nestes 365 dias a vida mudou e, muitas vezes, o ponto de partida foi este cantinho. Deu, dei, demos muitas voltas e não somos mais os mesmos - mesmo que muitas vezes pareça que continua tudo igual...

Thank you all who have shown me the most varied shades of love.
And to all... a good night!

08 November, 2009

James... é sempre o James... I guess I'm a creature of habits, ah?



Estranhamente... dou por mim a querer retirar as palavras que disse ontem.
Não que fossem ou sejam falsas. Nem eu sei explicar bem... mas também... quem é que as mandou fazer perguntas indiscretas?
Como sempre que me é difícil, quando sou apanhada de surpresa... consigo explicar por muitas, muitas palavras... sem que me esteja a iludir.
Mas não me apetece... e então... dou por mim calada.
Fica a música. Enjoy!

02 November, 2009

Sábado li:
"Encontra um homem bom e procura imita-lo. Encontra um homem mau e examina-te a ti mesmo."

Hoje entrei pela porta para dar um bocadinho mais de mim. Para fazer o que muitos (ou serão poucos?) fazem.
E do responsável ouvi a certa altura: "Obrigada por dispores do teu tempo. Porque muitos não percebem que só dando poderão receber." E sorriu-me.
Mas será que ele não vê que eu não estendo apenas a mão? Atravesso essa porta à procura de pessoas, da próxima que me salvará. Eu não dou ponto sem nó.
Sou self-absorved? Não sei. Calculista? Se calhar... Dou porque quero ver os outros melhor e saber que tive algo a ver com isso. Mas... também dou por mim. A ver quando me dão algo. (Se calhar não devia estar a escrever isto...)
Costumo pensar: "A principal diferença está em que eu sou altruísta e ele egoísta". Não duvido disso. Porque quando o meu egoísmo vem ao de cima... está sempre apoiado nos outros.

E depois? Chego a casa e ouço "a minha voz" do outro lado da linha: "É cruel. Mas a revolta está em elas terem seguido em frente e nós não".
Pois é.
Mas eu tento. Com todas as armas e forças que encontro.
Hei-de voltar lá!
 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.