24 June, 2009


A essência das relações devia ser esta...
Guarda em teu coração o meu olhar
Em teus lábios o meu primeiro beijo
Em teu corpo, meu sôfrego desejo
E dentro do teu Eu, o meu amar!
- Amordemadrugada
Do princípio ao fim...

Se bem que...
"Nunca amamos ninguém. Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém. É a um conceito nosso - em suma, é a nós mesmos - que amamos. [Aahh pois é. Got it? Good!] Isso é verdade em toda a escala do amor. No amor sexual buscamos um prazer nosso dado por intermédio de um corpo estranho. No amor diferente do sexual, buscamos um prazer nosso dado por intermédio de uma ideia nossa."
Livro do Desassossego - Fernando Pessoa

11 thoughts unleashed:

Menino do mar said...

Não acho que seja assim tão linear....

Beijo

Nuno G. said...

gosto de passar por aqui... sabias?

(www.minha-gaveta.blogspot.com)

izzie said...

Menino: Não é... claro que não é.
Nem o Amor o é... nem as nossas mentes o deixavam ser... daí que este post tenha duas citações tão opostas... espelho da minha alma.

Nuno G: Primeiro que tudo, bem-vindo!
É o primeiro comentário... e que a este se sigam muitos!
É bom saber que gostas do meu cantinho... vou visitar o teu... e quem saiba isto não seja o início de uma bela amizade? :)

Maxwell said...

WOW, perfeitamente verdade, sem tirar nem pôr uma única palavra!!!
Hey, eu sou d'aqueles que diz que não existem actos altruistas. A mesma filosofia aplica-se. =)

Ninja! said...

Hehe, o Fernando era boa pessoa, mas não concordo nada com o que ele disse. Acho que a princípio, sem dúvida, temas as nossas ideias sobre a pessoa. Essas ideias são desconstruídas pela realidade. Se depois disso ainda se gostar um do outro, aposto tudo em como se vão dar sempre bem. ;)

Flutua Comigo said...

Estas inspirada estas, como sei que és uma sonhadora nem vou comentar os textos propriamente ditos :)


Beijo


Flutuas Comigo?

izzie said...

Maxwell: Estas frases também me deixaram nesse estado e a pensar bem sobre o assunto :)

Ninja: Eu nem sou grande fã do Fernandinho...
Concordo contigo... com essa visão prática da "situação".
Mas quando escolhi esta citação "contraditória" apenas para mostrar que mesmo com a realidade e a desconstrução... não se conhece na totalidade ninguém, por mais que a amemos.
Vamos conhecendo... o que nos é possível, o que nós próprios vamos deixando.

Bruno: Tenho dias! ;)
Mas pelos vistos até que vais conhecendo alguma coisa... vais :)
Por acaso gosto de flutuar... pode ser que aceite o convite...

Fatucha said...

Eu identifico-me mais com a definição dada pelo Amor de madrugada...porque a de Fernando Pessoa, é muito narcisista...

izzie said...

Fátima: Eu quando a li sorri e só pensei... tenho que a levar para o meu cantinho... de tão bonita que é.
Depois lembrei-me que nem todos os dias são sorridentes, nem os amores sempre iguais... e como "boa" jornalista lembrei-me de cumprir a regra do contraditório. E para contraditório e multifacetado não há melhor que Pessoa, certo?

Daniel Silva (Lobinho) said...

Tenho de voltar ao livro do desassosego. Pessoa tambem dizia uma frase que pouquissimos subscrevem mas que entendo e ate consigo comungar: mais ou menos isto: o amor é que importa: o sexo é so um acidente".

Mas verdade verdadinha é ele dizer que no fundo nao amamos o Outro mas a ideia que fazemnos do Outro. Pura verdade.

beijinhos grandes

izzie said...

Daniel: Foi exactamente por achar essa percepção do Amor tão verdadeira que achei "perfeito" colocá-las ás duas.
Quase que como para tentar ser o mais abrangente possível.

Beijinho,

 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.