01 December, 2009

Tanto tempo, tantas horas.
E só agora percebi que... tivesse eu seguido certos conselhos, e permanecido leal ao mote "Aposta em quem conheces...", podia não ter tido o "mundo" (or so I saw it...) na mão mas teria estado mais perto de ti.

Tal como há dois anos e meio, tal como o Homem desse momento, tu conheces-me (o que eu deixo conhecer). O bom e o mau. O óptimo e o péssimo. O bom e o mau humor. O equilibrio. O dar e receber. O estar "lá" (quando "largavas" tudo por mim...). E não foges. E não negas. E viste-me... e não o que se espera que vejam.
E pensar que... se não te desmentisses nessa tarde. E pensar que, se tivesses falado umas horas mais cedo... podiam não passar de "what ifs"; e apenas adiar o que teve que acontecer.
Sempre me disseram. E eu cheguei a vislumbrar... Tomei por amizade, por orgulho, por simpatia (as I always do...).
E soube bem. E sabe bem. Sempre. (o choque pelo contrário... nunca me tinha acontecido...)
E nestas últimas horas que estive contigo, apesar de saber que agora pertences a outra pessoa (e fico feliz por ti, penso: Que bom! Ele está a descubrir o que é!"), quase consegui acreditar. Apeteceu-me dizer-te (quer dizer, eu dizer, disse, mas sempre sob aquela capa): "Nestes últimos meses percebi que não é capricho. Que não é oportunismo. É perceber que seria o todo, a partilha, o encaixe, a aceitação".
E mais uma vez fugi disso. Pelo medo, que o que perdesse fosse mais "caro" do que os ganhos.
Estás do meu lado, eu sei. Proteges-me como podes, como eu deixo. Se dependesse de ti, pelo meu bem, pela minha saúde, farias o tempo voltar atrás.
E eu sorrio de gratidão, enquanto penso nas palavras do David, de quem gostas tanto: "hidden in a smile, can't you hear a cry for love?"
Tudo isto para te dizer que, 11 meses depois da data devida, voltei a ver em ti, a essência do Amor.
E cada vez mais me convenço... amar, não é dizê-lo. É ser capaz de construí-lo.
Eu que o disse, que o "ouvi".
Sei que ser capaz de sonhá-lo, como quase faço quando te ouço, estar nesse teu auge... quase se lhe equivale.
Resumindo... se me permitisse... estaria a apaixonar-me por ti.

0 thoughts unleashed:

 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.