15 April, 2010

A conversa escorre
Como a água pelo corpo.
Eu sou a palavra quente,
Tu o frio das lajes sob os meus pés.

A diferença de temperaturas resulta.
Tudo o que vejo é vapor.

Entre as gotas reconfortantes que escapam
Sobra o frio,
A imaginação.

Imaginei mil outros tipos de vapor
Que nos ligassem.

Retomemos ao equilibrio térmico.
Sem ebulição.
Condensação.
Vapor.

5 thoughts unleashed:

anf said...

O ponto de equilibrio é sem dúvida o ideal,
beijinho Izzie

Gaja com G maiúsculo said...

Acredito que por vezes conseguimos contornar esse vapor, e miracolosamente ele desaparece, não havendo disparidade entre os elementos tornando-se num só, mas para isso é necessário existir algo... sentimento puro!

Quando o vapor que nos separa permanece, significa que está na hora de abrirmos a janela e deixá-lo desaparecer naturalmente... abrir a porta e sair, em busca de outra vida, de outra oportunidade.

Beijinho minha querida

Celisol said...

Gosto de me sentir - assim - um vapor suspenso.
Permanecer tranquila, deixar-me levar até à condensação. Esperar pelo auge, que se traduz na precipitação dos meus sentidos.

Gostei izzie, muito!

Poetic GIRL said...

Bonito Izzie, metaforicamente bonito! bjs

Maxwell said...

Adorei. Ora ai está um estado fisico da àgua sobre o qual ainda não escrevi! Será por ser invisivel? Será que é pela sua natureza de tão efémera vivencia que seja encarado apenas como uma transição? hmmm

 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.