20 December, 2010

Ontem, no meio da chuva, vinha a ouvir isto.
Cantei, senti, apercebi-me.

Sou eu, sem a torpe das drogas.
Sinto-me frustrada, no meio de um caos que não pedi. Com o qual não sei lidar para o qual não encontro solução.
Quando a nota dominante é a desilusão.

11 thoughts unleashed:

MRPereira said...

Põe-me o braço no ombro, eu preciso de alguém...
Dou-me com toda a gente, não me dou a ninguém...

Como eu compreendo estas palavras tão sábias!

Beijo

João said...

esta música <3

Bj*

Irina said...

Gosto muito desta música.

Mil pétalas...

Margarida said...

Um sorriso, apenas, quando os olhos querem é chorar...

Um beijo querida...

Miguel said...

Frágil, belo poema mas tão triste estado de espírito que nos atira corpo e auto-estima para o chão. Frustração, caos, desilusão, são palavras recorrentes entre as pessoas mais emocionais, tendencialmente por isso mais fáceis de serem magoadas. As pessoas nunca parecem ser como esperamos, nem o céu tão azul como o imaginamos, como deveria ser. Felizmente que há sempre um amanhã, para quem quer acreditar, para quem tem a coragem de fazer acontecer. Drogas? Não há melhores nem tão viciantes drogas como a compreensão, amigos, um abraço. E é um abraço - mesmo virtual, mesmo distante - envio deste Lado para esse, com amizade. Tudo de bom.

Anniiee said...

Força ;)

Nicole said...

Beijinho, minha querida! Qualquer coisa estou no e-mail.

pinguim said...

Esta música é um grito...

D. João said...

infelizmente, acho que percebo o sentido das tuas palavras.

há já algum tempo deixaste um comentário ou outro. foi assim que felizmente aqui vim dar.
bjs e bom natal

Miuda Do Armário said...

muitas vezes sinto quase o mesmo sentimento. e apesar de parecer desaparecer por vezes, volta sempre a atacar.

um beijo =)

Sweet About Me said...

Um dos meus hinos

 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.