07 December, 2008

É incrível como outros universos, outros passados, outras pessoas podem, sem saber, ler a nossa mente, espelhar-nos na perfeição, distinguir-nos na multidão.
Por isso hoje este post é todo ele uma junção de citações.
- - - - -

"Não consigo dizer que te amo, No fundo de mim, não sei o que é amar, Nem o que é o amor. Não faço ideia." - tu pelas tuas razões, eu pelas minhas... mas, mais uma vez, e quase como um hábito agora... Otário, nas tuas primeiras linhas, resumiste o meu estado de espírito. Qualquer dia, algo me diz... não terei que pensar mais, vais fazê-lo (melhor!) por mim. Kidding... ;)
- - - - -

(...)
O espelho não me assusta,
fascina-me.

Há a assustadora permissão
(avassaladora sensação)

de sonhar
de fantasiar

tudo o que não existe.

Os estranhos diálogos que mantenho comigo mesma
as horas a fio que passam devagar,
as velhas histórias imaginárias, que de tanto repetidas se incrustam no vidro.

vejo pessoas
vejo o lago no meu jardim
vejo a verdade e a mentira,
vejo que o que as separa, não é tão sólido assim.

E por momentos também me consigo ver,

Olho-me antes de acordar
E o meu reflexo,
sorri, antes de se tornar,
apenas mais uma parte inanimada da minha existência
(...)

Estas palavras foram espelhadas pela "Miúda do Armário" noutro dos meus cantinhos (http://espelhosentido.blogspot.com/) e são simplesmente fantásticas. Quem não adora o seu mundo de sonhos para onde pode "fugir" (eu passo a vida no meu!:s), o local onde melhor se conhece?...
- - - - -

I'm not me anymore, I'm no longer the pacient/fighting girl and the strenght of believing is leaving me. Everywhere I go I see you, every second I'm reunited with my past, with what could have been, with what slipped through my fingers... like quick-sand.
I'm stronger (or is it the opposite?) but at the same time more and more confused. I'm convinced of who my friends are but I feel lonely. I found new spaces where I can outspeak my mind and mingle with the crowd; but everyday I'm more and more sure that my significance is so, but oh so much, irrelevant.
I wish I was 10 years old again... and could relive life... I'd probably live most of it the same way... but if I could keep the "now" memories... I wouldn't feel so "meh-ish"... in such a existential crisis.

3 thoughts unleashed:

luuuu said...

ainda te dou um murro

Tita said...

todos estamos interligados amor... sentimeos tds o mesmo... !
um beijo grande minha veterana!

Fatucha said...

Esta entrada ta muito profunda, tem sentimento.Crise existencial é algo que nos apanha a todos uma vez por outra...saber lidar com elas é uma arte...

 
Copyright (c) 2010 Unleash your thoughts.... Design by Wordpress Themes.

Themes Lovers, Download Blogger Templates And Blogger Templates.